Bem vindo á página do Atelier Vera Santos Silva

 

Um espaço onde a Arte impera! Aqui encontra de tudo, desde um Atelier onde pode ver a execução de trabalhos e adquirir obras de Arte; Escola de Artes Plásticas para crianças e adultos; Loja de material de Belas Artes e Estúdio de Tatuagens. Executamos ainda serviços de Design e Web design. Ao longo do ano vamos lançando Workshops temáticos diversos, esteja atento...

Novidade

Esta semana fomos convidados a integrar a equipa de artistas de uma empresa dos EUA que vende no mundo todo, estando já alguns produtos nossos disponíveis para venda. A ideia é mesmo possibilitar que a arte chegue a todos os bolsos, e se torne parte da vida diária de cada um, presente em objectos que usamos todos os dias.

Não deixem de ver e se gostem, de comprar! https://liveheroes.com/en/brand/vera-silva

Alguns exemplos:

 

CRIANÇAS E JOVENS EM FÉRIAS DA PÁSCOA

De 3 a 18 de Abril

INSCRIÇÕES ABERTAS

 
 
  • A importância da arte na formação das crianças e jovens

A arte é importante na vida da criança, pois colabora para o seu desenvolvimento expressivo, para a construção de sua poética pessoal e para o desenvolvimento de sua criatividade, tornando-a um indivíduo mais sensível e que vê o mundo com outros olhos. Os seres humanos são dotados de criatividade e possuem a capacidade de aprender e de ensinar. A criatividade da criança precisa ser trabalhada e desenvolvida, e é por meio do trabalho realizado com a arte que isso será possível. Nas palavras de Buoro (2000, p. 39) “Arte se ensina, Arte se aprende”. 

A arte é vista e sentida de maneiras diferentes por crianças nas várias idades e adultos. Para o adulto está associada ao belo, às exposições, a museus, à estética. Já para a criança, a arte é uma forma de se expressar, a criança faz o que lhe dá prazer e alegria, brincar e  desenhar envolve-a por completo e, sempre que age, valoriza os seus desejos e as suas vontades. Geralmente, a criança começa a desenhar por volta dos dois anos. Nesse período está aberta a experiências, não tem medo de se arriscar, pois o seu corpo é acção e pensamento: ela pode tocar, cheirar, pensar e experimentar com o corpo.

É nesse período que a criança manifesta de forma gráfica, sonora ou corporal o que está sentindo, o que conseguiu “pesquisar” no ambiente, valoriza mais o material que está a utilizar, o processo, do que o resultado final. Podemos concordar com Martins, Picosque e Guerra (1998, p. 102), quando dizem que a “arte é a linguagem básica dos pequenos e deve merecer um espaço especial, que incentive a exploração, a pesquisa, o que certamente não será obtido com desenhos mimeografados e exercícios de prontidão‟”. Os processos pelos quais as crianças passam são mais importantes que o produto final e, por isso, merecem tanta atenção.

Após a fase dos rabiscos, entre 04 e 07 anos a forma de se expressar da criança passa a apresentar outras características, ela descobre que tudo tem um nome, um significado e um porquê. No desenho, os seus rabiscos vão, aos poucos, depois de inúmeras tentativas, tornando-se letras e ela passa a diferenciar a escrita do desenho. Os seus traços começam a ser controlados e, geralmente, o primeiro símbolo que a criança constrói é a figura humana. 

A criança nesta fase procura um modo para representar o homem como um todo. Ela não se preocupa em organizar as cenas no papel, os seus desenhos são dispostos de forma aleatória, os objectos podem aparecer acima, abaixo, ou nos cantos do papel, pois a criança desenha-os da forma como os compreende e não conforme a realidade. Procede da mesma maneira com as cores. Um cão pode ser azul ou rosa, uma vez que não se incomoda com o aspecto visual e sim com o afectivo que a cor proporciona. A figura humana vai aos poucos enriquecendo-se de detalhes, e isto influenciará outros desenhos, como por exemplo, ao representar flores ou animais manterá as características humanas como boca, nariz e olhos. Nas representações argila, por exemplo, a criança também apresentará evoluções, e aos poucos, as figuras deixam de ser bidimensionais, para serem tridimensionais. Os desenhos das crianças, assim como todas as suas formas de expressão podem ser considerados um reflexo da sua criatividade infantil, pois são os registos dos seus sentimentos e das suas percepções do meio, o que proporciona ao professor um modo de compreender melhor o seu aluno e assim ajudá-lo, pois “a arte infantil faculta-nos não só a compreensão da criança mas também a oportunidade de estimular o seu desenvolvimento, através da educação artística”. É através das aulas de Arte que o professor irá estimular seu aluno a investigar, inventar, explorar e, mesmo cometendo erros, ele não terá medo de liberar sua criatividade.

Aos poucos a criança apresenta novas características quanto ao desenvolvimento expressivo. Por volta dos 6 ou 7 anos sente necessidade de registar tudo o que descobriu ou inventou, “as soluções gráficas que encontra, a invenção de novas relações, são algumas das peripécias criativas que a criança vai produzindo para registrar o que vê, sabe, intui e imagina. A principal particularidade dessa fase do desenvolvimento expressivo é o aparecimento da linha de base ou o “chão” e nela a criança irá apoiar todos os seus desenhos, sendo que em algumas ocasiões poderá também utilizar a borda do papel como “chão”. Por ser exigente consigo mesma, busca fazer as suas representações da forma mais realista que conseguir, o que, muitas vezes, a deixa insegura e com medo de errar. Tentando evitar os erros usa constantemente a borracha ou apoia-se no uso da régua. A linha de contorno também lhe dá segurança na representação. A busca pela realidade também influencia o uso das cores, pois as representações passam a ter cores convencionais. Outra característica presente no desenho é a transparência que, de acordo com Sans (1995, p. 30) [...] é comum, também, a criança desenhar o que sabe existir, mesmo que esteja escondido.

Por volta dos 09 e 10 anos a criança entra na fase do “eu não sei desenhar”. O professor precisa estar atento à autocrítica que está sendo desenvolvida por ela, ao comparar o real ao que foi produzido. A noção de aprovação e reprovação é tão forte, que se sentem inseguros para se expressar. Nesse momento o professor precisa mostrar à criança que há outras possibilidades de representação e, para isso, pode enriquecer o seu repertório através de observações de obras ou figuras, podendo, também, discutir com a turma ou individualmente outras maneiras de representação. O importante é que o professor desafie seu aluno para que ele desenvolva sua poética pessoal. É importante ainda que o professor coloque a criança em contato com produções de outras épocas e culturas. Nessa fase também tem início o interesse por trabalhos em grupos, em todas as linguagens artísticas (teatro, dança, música e artes visuais) e essa necessidade será ainda maior na próxima fase do seu desenvolvimento expressivo.

Em cada fase que a criança passa, desenvolve mais sua criatividade e conseqüentemente a sua autonomia, tendo assim mais facilidade para se expressar e se comunicar com o mundo. Quando tem entre 9 e 12 anos, aproximadamente, a criança começa a deixar de ser criança e a tornar-se adolescente, entrando na Idade da “Turma” (início do realismo) de acordo com Lowenfeld e Brittain (1970), e/ou no quarto movimento, quando desenvolve a sua poética pessoal, como afirmam Martins, Picosque e Guerra (1998). Nesse período o adolescente sente a necessidade de estar em grupos, ele está mais crítico e autónomo, percebe que faz parte de uma sociedade, [...] a descoberta de interesses semelhantes, de segredos compartilhados em comum, do prazer de realizar coisas em conjunto, torna-se acontecimento fundamental. Existe a crescente consciencialização de que se pode fazer mais em grupo do que estando só, e de que o grupo é mais poderoso do que a pessoa solitária (LOWENFELD e BRITTAIN, 1970, p. 229). Essa necessidade não deve ser reprimida. Por mais que a adolescência seja uma fase complicada na vida do ser humano, a família e a escola precisam ser pacientes e saber trabalhar esse quarto movimento, pois cada adolescente se expressa de uma maneira particular. Podemos dizer que a principal característica dessa última fase é a autonomia que se está a desenvolver, a sua busca pela própria identidade, que se reflecte directamente na sua expressão artística. Podemos enfatizar mais uma vez que é nas aulas de Arte, junto ao professor, que isso pode ocorrer, desde que o seu trabalho seja incentivado e voltado para o desenvolvimento pleno do aluno. 

Durante o Verão, e nas restantes férias escolares, abrimos portas e desenvolvemos com as crianças e jovens as suas capacidades, tendo em conta a idade, aptidão e gosto de cada uma delas. Claro que o ideal seria esse acompanhamento ser dado durante todo o ano, possibilidade que também damos, em turmas específicas, consoante as idades.

Este ano, para além do Atelier de Artes, damos possibilidade de frequentar aulas de Yoga que estejam a decorrer no espaço na altura, sem acréscimo do valor. Esta possibilidade é válida apenas para jovens a partir dos 14 anos.

 

  • Idades:

Entre os 6 anos e os 14 anos

Notas importante: 

Consoante o número de inscrições e as idades em causa, os grupos podem trabalhar juntos ou separados.

  • Horário:

Meio tempo: das 9H ás 13H /  das 14H ás 18H

Templo completo: das 9H ás 18H

(possibilidade de prolongamento do horário mediante acerto de valores)

 

  • Preços:

1 manhã ou 1 tarde: 25€ + IVA

1 dia completo: 50€+ IVA

1 semana em meio tempo: 80€ + IVA

1 semana em tempo completo: 150€ + IVA

Tempo extra: 3€ / 30m + IVA

Quem trouxer amigos para o mesmo tempo ou superior beneficia de 10% de desconto por cada um deles.

 

  • Inscrições: 

As inscrições podem ser feitas desde já directamente no Atelier, ou através de e-mail: inscricoes.vss@gmail.com, indicando o dia / semana pretendida, horário, e idade da criança. Receberá resposta com os dados para pagamento, após a inscrição fica validada.

 

 

Durante todo o ano...

 
 Aulas para crianças, jovens e adultos

 Aulas para crianças, jovens e adultos

Aulas de Desenho e Pintura para Crianças, Jovens e Adultos

Durante todo o ano funcionam turmas para crianças e adultos de Desenho e Pintura.

Durante as férias escolares disponibilizamos Ateliers temáticos para a criançada.

Consulte no Menú as várias propostas e veja o que prefere. Os regimes são flexíveis, certamente encontrará o que precisa.

 
Execução de tatuagens e projetos

Execução de tatuagens e projetos

Execução de tatuagens e projectos

Neste espaço poderá executar aquela tatuagem com que sonha desde sempre, ou, requisitar aos nossos artistas projectos personalizados.

Desenhamos e pintamos... em pele!

 
exposições

exposições

EXPOSIÇÕES

Durante cada ano lectivo e sempre que possível, organizamos exposições para dar a conhecer o trabalho dos nossos artistas residentes, convidados, alunos e colaboradores. Com temáticas acordadas ou com exposições mistas é uma viagem sobre cada traço, sobre cada pincelada, sobre o mundo de cada artista.

 
loja de material de belas artes

loja de material de belas artes

LOJA DE MATERIAL DE BELAS ARTES

Uma loja inicialmente pensada para dar resposta ás necessidades dos alunos, acabou por abrir ao público em geral. A grande vantagem desta loja é poder ter aconselhamento por quem realmente trabalha e tem experiência na área. Quer saber quais os melhores materiais para um determinado trabalho? A melhor forma de os aplicar? Venha ter connosco, os nossos artistas ajudam!